domingo, 20 de julho de 2014

Viagem na reticências.
 (Parte 5)

Eu nunca fui muito bom com palavras e, talvez, eu tenha entendido isso tudo muito errado. Eu sei que você sempre teve seus sonhos, de muito deles sei de cor e salteado, de trás para frente e, até mesmo, de ponta cabeça, pois acabam sendo tão  complicados quanto você. Um quebra-cabeça, repleto de emoções das quais muitas, eu sempre tive vontade de desvendar, participar e compartilhar. Talvez você não se lembre, afinal, foram mais de cinco anos (Cinco anos e sete meses, para ser mais exato) dos quais vivemos para desvendar o mundo juntos. Mas, tudo bem, uma certa vez, conversamos sobre isso. Estávamos viajando pela primeira vez para um estado distante, para a casa da tia-avó de sua mãe, que completará naquela época, seus cento e poucos anos. Especificamente, estávamos sentados em uma dessas redes feitas de palhas, embaixo de uma árvore e próximo ao jardim ainda florido e bem cultivado da boa velhinha, quando chegamos a conclusão de que ela havia vivido demais e, provavelmente, era a pessoa mais experiente do mundo. Lembro que entramos em uma pequena discussão sobre aquilo não ser de fato verdade, pois, apesar da idade, ela nunca havia experimentado outros meios. Havia viajado uma vez ou outra, mas nunca para fora do país, vivenciado uma cultura diferente, uma maneira de viver diferente. Você ficou tão horrorizada ao se dar conta daquilo que chegou a ser engraçado, enquanto eu, mais pé no chão talvez, achei que a simplicidade da vida dela, havia sido de fato, o maior conhecimento que ela adquirira e que isso, nenhuma cultura diferente poderia proporcionar. Só lá pelo meio da noite, enquanto caminhávamos pelo píer próximo do rio da casa da Vó Irene (Nesse momento, a boa velhinha já havia me obrigado a chamá-la de avó), que chegamos à compatível conclusão de que da maneira dela, ela não poderia ter tido uma vida melhor. Aquilo era o que o destino havia reservado para ela e ela, com uma boa educação e humildade, havia aceitado de bom grado. Eu costumo me lembrar sempre desse momento, pois, para mim, foi onde vi que éramos legendários juntos. Você, tão oposta de mim, com pensamentos tão diferentes e, muitas vezes até mesmo revolucionários, conseguia de alguma forma, se encaixar tão perfeitamente em mim, como A+B. É por isso que hoje, venho aqui dizer, que estou realmente surpreso com tudo isso. A simplicidade de vida da sua tia-avó era perfeita para mim, mas nunca pensei que fosse perfeita para você e eu estava OK com tudo isso. Eu estava e sempre estive disposto a mudar por você. E eu mudei, de fato. Estava disposto a colocar no meio dessa "regra" de casamento, filhos e ponto final, uma enorme e maravilhosa reticências onde deveria conter muita história, muitas viagens, um turbilhão de sensações enquanto desvendávamos o mundo juntos. Você não consegue entender? O momento em que pedi você em casamento, foi o momento em que eu estava disposto a enfrentar o mundo por você. Era para ser, apenas, o começo da nossa vida. O começo da nossa história. O começo de uma história tão incrível mas que infelizmente foi bruscamente abortada antes mesmo de tomar fôlego para começar. Ainda assim, eu te desejo toda a sorte do mundo. Que você consiga alcançar o seu maior sonho, que você consiga ser puramente feliz e que brilhe na vida de muitas pessoas, assim como brilhou na minha. Nunca deixe sua luz apagar, alguém irá precisar dela, assim como um dia eu precisei e que, agora, eu já não preciso mais. 


(continua)

19 comentários:

  1. AMEEEEI seu texto, comecei a te seguir!
    Escreva sempre, você está de parabéns!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amei seu texto !!
    Seguindo !!
    Beijos !
    http://adventure-of-two-girls.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu não sei o que dizer, e eu odeio quando isso acontece.
    O fato é, seu texto, de alguma forma consegue tocar o coração de quem ler.
    Não sei se foi pela simplicidade da vida da velhinha, ou pela forma como ela queria mais do que aquilo que ele podia dar, ou por ele está disposto a dar mais á ela.
    http://in-acreditaveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Adorei o texto, conseguiu me tocar! :)
    sou uma admiradoras da vida de velhinhos, acho a sabedoria e as lições que eles podem do dar sensacionais! :)

    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
  5. Nossa você que escreveu? Caramba tá super bem escrito e ótima ortografia!
    Parabéns.

    http://passaro-de-inverno.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Adorei o texto, você mesmo que escreve?
    Vi que é continuação de outro e que ainda vai continuar tb né? Pq o final foi meio triste hahaha
    Bjos!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  7. Lindo lindo lindo!!
    É de sua autoria?
    Isso realmente me lembrou algumas histórias verdadeiras... rs
    Bjs, Lu
    http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie =)

    Lindo texto! Parabéns *-*

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  9. Acho que não existe uma pessoa completamente arrepiada e a beira do choro como eu. Menina que escrita linda! A forma como tu descreveu parecia que era eu ali, eu me despedindo, eu lembrando, enfim eu amando. Parabéns! Quero ler o próximo "capítulo''
    Beijão,
    http://sen-do-escritora.blogspot.com.br/2014/07/meus-motivos.html#comment-form

    ResponderExcluir
  10. que texto lindo e tocante! amei, parabéns (:
    ah, quero a continuação haha <3

    www.blogamorarosa.com

    ResponderExcluir
  11. Amamos o texto!!! Muito lindo!!! Parabéns!!

    beijos

    http://www.onlyinspirations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. O texto está ficando cada vez melhor.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de julho

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Nossa, adorei o texto. Singelo e sincero, achei muito tocante.
    Até me identifiquei um pouco com essa questão da mudança e de poder seguir sozinha, sem a luz da outra pessoa. Amadurecer faz bem.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  14. Oi linda, tudo bem?
    Adorei seu texto, está muito bom viu!
    Gostei muito do tema do seu texto, muito bonito e tocante.

    Beijo :*

    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  15. Liiindo texto!! :D
    Beijos, Lerissa
    lerissakunzler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá!! fiquei apaixonada pelo seu blog, você escreve mesmo muito bem :D
    Já sou sua seguidora!
    Eu estou a começar um blog sobre poesia, livros e palavras, palavras verdadeiras, adoraria ter a honra da sua visita!
    E estou aqui para o divulgar, mas só quero que siga se gostar realmente!

    beijinhos grandes diretamente de Portugal!!!

    http://vivendocomaspalavras.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  17. Gostei bastante do texto, bem verdadeiro
    E temos que ter essa força de vontade para segui em diante
    Já estou seguindo ;)

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Redes sociais

Friends

Tecnologia do Blogger.